sábado, setembro 28, 2002

Por que o Hentai no Brasil é uma Droga?

Por Jubi

O hentai brasileiro é ruim porque é mal feito ou porque é copiado? As duas respostas estão corretas. Na verdade, em alguns casos, a junção das duas respostas nos daria uma perfeita definição: o hentai produzido no Brasil é uma porcaria porque muitas vezes é mal copiado descaradamente.

Na pressa de ganhar dinheiro aproveitando a onda do mangá, muita gente tem (mal) feito gibi erótico inspirando-se no hentai japonês, esquecendo-se que HQ é o perfeito casamento da história e a imagem, constituindo assim, uma linguagem única. Como esses hentais fuleiros conseguiram em tão pouco tempo deformar essa linguagem, não é mistério para ninguém. Basta ir às bancas para conferir. Sexo vende em qualquer lugar. Gibizinhos de 1,99 então, nem se fala. Imagine a cena: uma pessoa está com 5 reaizinhos no bolso. Ela olha na banca, ansiosa por comprar alguma coisa "quente". Encontra um bom álbum por 10 - 15 pilas. E então, olha uma revistinha por 1,99 e não é só isso! Junto, um saquinho com mais outras 2 revistinhas de sexo, com histórias sem consistência alguma, desenhos mal-acabados, sem fundos, sem arte-finalização, diálogos com terríveis erros de português. Ah sim, os atributos citados acima, a pobre vítima só descobrirá depois de comprar e abrir o plastiquinho, mas isso é um mero detalhe.

Eis que uma voz diz: ah mas é lógico, hentai que não é originalmente do Japão nunca vai ser tão bom quanto... E eis que eu discordo. Existem muitos hentais americanos e europeus que são tão bons quanto os japoneses. É questão de competência. No Brasil também temos bons desenhistas. Em minha singela opinião, Lubasa, Sidney G. Lima são alguns nomes. Só faltou um roteiro legal para eles. E antes que a voz diga algo, digo eu: - Não temam marmanjos monomusculosos*! Não estamos totalmente órfãos! Graças a Deus, muitas editoras profissionais têm nos agraciado com belíssimos trabalhos, adaptados de tal forma que consegue-se realmente mergulhar no mundo do hentai sem problema algum, como é o caso da editora Ópera Graphica.

Agora, umas perguntas que não querem calar. Por que você compraria um hentai? Para ver sexo explícito, suponho. Oras, você compraria um mangá erótico sabendo que ele tem tarjas pretas nas partes onde mais interessam? Bem, eu não compraria, mas o problema é que a revista veio lacrada.

O pior é que dessa mesma editora, só vem hentai ruim. Quando vi nas bancas Hentai X Internacional, R$ 2,50 pensei: - Hum, o preço tá bom (espírito de pobre é uma coisa tosca mesmo, argh!) e vem 9 histórias... deve ser coisa legal, afinal, não é produzido por eles, só estão tendo o trabalho de traduzir... ledo engano. É incrível o que uma incompetente editoração consegue fazer. A tradução está literalmente uma merda. Até eu que não entendo patavinas de japonês conseguiria montar um texto decente tendo em mãos um dicionário. Lendo, não consegue-se entender direito a idéia que o autor quer passar.

Depois disso tudo, só falta acender o pavio... pergunte quem é o artista. Vamos, pergunte-me quem é o artista da revista. Como poderia eu saber? Afinal... ELES NÃO COLOCARAM OS CRÉDITOS! Só pra não dizer que não tem crédito algum e que estou sendo um pouco dura, um tal de Zero Nomuro assina um pequeno texto no final "Valeu galera, obrigado por comprarem este meu livro em quadrinhos! ..." mas fica a pergunta: é o tradutor quem assinou e num tom jocoso, agradeceu por gastar o suado dinheiro nessa droga? Ou eles inventaram um texto e fizeram parecer que o "artista" Zero Nomuro assina no final? Se foi o tradutor quem escreveu, seria muita cara-de-pau escrever "meu livro de quadrinhos". Esse é o misterioso mundo do hentai brasileiro...

Infelizmente, no Brasil, todo mundo só começa a levar leitor a sério quando começa a ferir o bolso. Fazer o quê. O negócio é não comprar mais, esperar a editora ir pro fundo do poço e enxergar por si própria que o que conta, não é quantidade e sim qualidade, que os mais fiéis consumidores são também, os mais exigentes.

*monomusculoso: homem musculoso em apenas um lugar no corpo

Compare Preços

Marcadores: , , ,