quinta-feira, abril 13, 2006

Vício em Video Game

"Nada em demasia" já dizia Sócrates a seus pupilos na Grécia do século III a.C. Mas muitos jogadores de videogame não seguem as recomendações do grande filósofo heleno e abusam da jogatina.

Segue alguns vídeos ilustrativos do que um viciado em videogame é capaz de fazer; como a reação histérica de um garoto ao descobrir que ganhou um Nintendo 64, ou então a de jogadores que não conseguem mais distinguir realidade de ficção, mas o pior mesmo é de um garoto que estressado com a lerdeza de loading do jogo, começa a xingar e a socar o computador.

E por último, um caso não-maléfico, que é a deste jogador que consegue ganhar uma partida de Street Fighter com sua barra de energia já quase zerada. Isso que é vício.

Tags: games, , , ,

3 Comments:

At 6:35 PM, Blogger Jubi said...

Pra mim, do nintendo 64 e Street fighter são os melhores... só não sei se é porque sabemos que não são montagens ou se porque sei qual é a sensação, rs...

 
At 10:31 AM, Blogger Razor NetOut said...

Aff tem louco pra tudo... Por exemplo, eu tinha um vizinho que era mimado pra cacete... Um belo dia ele estava jogando o seu novíssimo mega-drive (se eu não me engano o jogo era Street Fighter), e após sofrer uma série de derrotas para o CPU, este acabou ficando revoltadinho e simplesmente atirou o vídeo-game contra a parede (deu PT no treco)... Se a coisa terminasse por aí, isto já seria um absurdo, agora o pior de tudo, foi ele ter ganhado outro novinho em folha uma semana depois... E eu que nem mini-game tinha na época! lol

 
At 1:46 PM, Blogger Eduardo Moska said...

Cara. O video do Nintendo 64 não caracteriza vício, e sim alguem alucinado ao ganhar um presente tão desejado. Aposto que essa cena aconteceu inumeras vezes no passado quando nem existia videogame, ou seja, uma bicicleta, um ferrorama... qualquer brinquedo.

O video do jogadores que não distinguem a realidade não consegui ver.

O video do menino loko (se não for fake) não caracteriza só vicio, e sim alguém com sérios problemas e tão estressado ao ponto de usar o mundo virutal como fuga da realidade. Se os pais dele dessem atenção e cuidassem dele talvez não fosse tão doente.

Bem, eu acho que nenhum desses videos (além do menino loko) mostra o vício em games como doença, e sim apenas o "vício em games" como habilidade e amor pelos entrenimento!

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home